Prefeitura Municipal de Alfredo Chaves

Você sabia? Que Alfredo Chaves tem agora um site exclusivo para o turismo?
Imprimir Email

Institucional

Dados Gerais

por Comunicação Social

17/01/2013 14:30

DADOS GERAIS

 

Vista parcial da cidade

Vista parcial da cidade.

POPULAÇÃO

Habitantes: 13.955 (Censo 2010 – IBGE)

População residente urbana: 6.545

População residente rural: 7.410

Estimativa do IBGE para 2014: 14.916 habitantes

Densidade demográfica (hab./Km2):  22,66  (IBGE 2010)

IDH (IBGE 2010) - 0,710

Gentílico: Alfredense

 

ÁREA

O município de Alfredo Chaves possui uma área de aproximadamente 616,50 km2, sendo 1,3349% em relação ao Estado, que é de 46.184,10 km.

 

CLIMA

O clima de nosso município é subtropical quente, com regular distribuição pluviométrica. Verificam-se fortes chuvas de outubro a novembro. Podendo variar de comunidade para comunidade devido à suas altitudes. No interior, o clima, devido a altitude é amenizado, principalmente no inverno, podendo atingir temperaturas negativas.

 

ALTITUDE

A cidade de Alfredo Chaves está a apenas 16 metros do nível do mar, mas 83% de sua área está em declividade de 30% a 100%, devido a isso é considerada uma região de montanhas, com comunidades que chegam a 1.400 metros de altitude.

 

RELEVO

O Município de Alfredo Chaves é montanhoso. Dentre as paisagens podemos citar a Pedra da Boa Vista, Pedra do Gururu, Pedra de Santo Antônio. Os solos predominantes são os classificados como Latossolo Vermelho, Amarelo, disfórmico, com fertilidade variando de média e baixa e PH moderadamente ácido em torno de 5.0.

 

HIDROGRAFIA

A Bacia e o rio mais importante do município de Alfredo Chaves é o rio Benevente. Nascente: Serra do Tamanco, entre o Município de Alfredo Chaves e Vargem Alta. Foz: Oceano Atlântico, em Anchieta.

AFLUENTES:

Margem Direita:• Rio Joeba, • Rio São Joaquim, • Rio Crubixá, • Rio Maravilha, • Córrego São Bento.

Margem Esquerda: • Rio Caco de Pote, • Rio Batatal, • Rio Iriritimirim, • Córrego do Cedro, • Córrego Fortuna, • Córrego da Pedra, • Córrego Rio Novo de Matilde, • Córrego Ferradura, • Rio Santa Maria, • Córrego São Sebastião, • Córrego São Gabriel.

CACHOEIRAS:

O Município de Alfredo Chaves, pela sua formação rochosa montanhosa, possui diversas quedas d’águas e cachoeiras. A mais famosa é a Engenheiro Reeve (Matilde), com potência estimada em 2.000hp (potência de água), maior do Estado em queda livre (65m), formada pelo Rio Benevente, localizada no Distrito de Matilde. E outras formadas pelos afluentes do Rio Benevente, que são: • Cachoeira de Bela Vista (São Bento de Batatal), • Cachoeira de Piripitinga (São Francisco de Batatal), • Cachoeira Tororoma (Cachoeira Alta), • Cachoeira Crubixá (São João), • Cachoeiras de Iracema e Iraceminha (São Roque de Maravilha), • Cachoeira Vovó Lúcia (Ibitiruí), • Cachoeiras Daróz e Pinon (Carolina), • Cachoeira do Sardi (Quinto Território), • Cachoeira Santa Maria Madalena (Santa Maria Madalena), • Cachoeira Santa Maria do Engano (Santa Maria do Engano), • Cachoeira da Neusa (Ibitiruí), • Cachoeira Maravilha (São Roque de Maravilha), • Cachoeira Paganini – (São João de Crubixá), • Cachoeira do Tilin – Alto Batatal, • Cachoeira Darcy Nalesso (Aparecida).

 

TOPOGRAFIA

O município de Alfredo Chaves possui uma topografia variada destacando; serras, picos e vales, tais como: Serras: • Serra Pão Doce, • Serra do Batatal, • Serra Richmont, • Serra Boa Vista (940 m). Picos: • Pico do Tamanco ( 1.050 m – onde é a nascente do rio Benevente), • Pico do Gururu ( 450 m), • Salto D’água ( 510 m). Vales: • Vale do Caco de Pote, • Vale do Crubixá, • Vale de Carolina, Vale de São Francisco do Batatal, Vale Santa Maria Madalena, • Vale do Iriritimirim, • Vale de Nova Estrela, • Vale de Cachoeira Alta, • Vale São Roque de Maravilha.

 

RIQUEZAS NATURAIS

Minerais: areia, granito, pedra argila.Vegetais: Ipê, canela, cedro, peroba, jequitibá, jatobá e diversas madeiras de lei. Animais: tatu, jacaré, lagartos, porco-espinho, paca, macaco, gambá, e uma infinidade de aves e peixes. O município conserva 56% da Mata Atlântica, um dos municípios capixabas que mais preserva às suas matas.

 

DISTRITOS

 Matilde, Sagrada Família, Ribeirão do Cristo, Urânia (São Bento), São João (Crubixá), Ibitirui (Engano), Sede (Alfredo Chaves).

 

PERFIL ECONÔMICO E SOCIAL - PRODUÇÃO AGRÍCOLA

A economia de Alfredo Chaves gira em torna da bananicultura, da cafeicultura e da pecuária, com ascendência para o agroturismo, em virtude do rico potencial de atrativos naturais.

Banana. De acordo com dados do Incaper, o município produz mais de 42 mil toneladas/ano de banana, sendo 2.700 ha de área cultivada. Cerca de 600 famílias estão engajadas na produção.

Já o leite, conforme a Cooperativa de Laticínios de Alfredo Chaves (Clac), com seus 137 produtores/associados - somento do município-, a produção mensal gira em tono de 380 mil litros mensais. 95% de todo leite produzido é destino à Clac para a industrialização e produção de derivados como queijos, manteiga, iogurte e requeijão. A Clac possui no total 332 asssociados, incluindo Alfredo Chaves e mais seis municípios da região sul do Espírito Santo, que são responsáveis de enviar à cooperativa cerca de 900 mil litros de leite todo mês.

Na cafeiculturaAlfredo Chaves produz, segundo dados do Instituto de Pesquisa Aplicada (IPEA), 110 mil sacas anuais, em 4.100 ha de área plantada. Dessa produção, segundo o Incaper, 2.100 ha são do café arábica e o restante do tipo conilon, que representam uma produção média anual de 110 mil sacas.  Ainda de acordo com o Instituto, a produção envolve cerca de 800 famílias da agricultura familiar que utilizam a atividade como geração de emprego. 

O município também é grande produtor de inhame, sendo o maior do Estado. Na região de São Bento de Urânia se concentra a maior produção. Segundo dados do Incaper, com uma área de 800 hectares e produção anual em torno de 30 mil toneladas/ano, o município está entre os maiores produtores do tubérculo no país. Cerca de 600 famílias estão envolvidas com essa produção.

Além do inhame, ganham destaque na economia agrícola alfredense a uva, as verduras e legumes, bem como a laranja pocã.

O comércio também é forte, principalmente em épocas de colheitas.

(Fontes: Incaper, Ipea e Clac)

 

ASPECTOS TURÍSTICOS

Atrativos Naturais: • Rampa de vôo livre - Cachoeira Alta, • Poço Santo – Cachoeira Alta, • Mata Atlântica, • Pedra do Quinto Território, – Quinto Território, • Rio Benevente, • Pedra do Gururu – Sede, • Vale santa Maria Madalena – Ibititui, • Vale das Três Cruzes – São Bento de Urânia, • Bica da Cachoeirinha – Cachoeirinha, • Pedra de São Roque – Quarto Território, • Quente–Frio (encontro dos rios: Benevente e Crubixá) – Sede, • Ilha Togneri – Sede

 

 PERFIL POLÍTICO

 Formação Político-Administrativa

A colonização das terras do atual Município de Alfredo Chaves teve início quando imigrantes tiroleses vieram estabelecer-se no município de Benevente (Anchieta), e ai fundaram o povoado de Alto Benevente. Este mais tarde recebeu a denominação de Alfredo Chaves, em homenagem ao ministro da Colonização Alfredo Rodrigues Fernandes Chaves. Em 1891, o decreto estadual de 24 de janeiro, criou o Distrito e o Município de Alfredo Chaves, este com o território desligado do município de Benevente, atual Anchieta.A sede municipal adquiriu foros de cidade, por efeito da lei estadual n.º 1.417, de 21 de maio de 1924.

 

Formação Judiciária

A 20 de setembro de 1924, criou-se a comarca de Alfredo Chaves, que nos quadros de divisão territorial datados de 31/12/1936 e 31/12/1937, bem como no anexo ao Decreto-Lei Estadual n.º 9.222, de 31 de março de 1938, se apresentada, unicamente, pelo termo-sede, ao qual se jurisdicionam 2 Municípios: o de Alfredo Chaves e o Iconha. De conformidade com o Decreto-Lei Estadual n.º 9.941, de 11 de novembro de 1938, o termo de Alfredo Chaves perdeu o Município de Iconha, transferido para o termo-sede da comarca de Anchieta, e adquiriu desse o Município de Guarapari. Assim, na divisão territorial do Estado, vigente no quinquênio 1939-1943, fixado pelo citado Decreto-Lei n.º 9.941, a comarca de Alfredo Chaves permanece com apenas o termo desse nome, ao qual se subordinam os municípios de Alfredo Chaves e Guarapari. O Legislativo de Alfredo Chaves, no dia 16 de março de 1990, promulgou a LEI ORGÂNICA do Município de Alfredo Chaves, que entre mais diz o seguinte:

 

Território

O Município de Alfredo Chaves fundado em 24 de janeiro de 1891, é unidade de Estado do Espírito Santo com autonomia assegurada pelas Constituições Federal e Estadual, será regido pelo estabelecido na  Lei Orgânica.

O Fórum da Comarca de Alfredo Chaves foi inaugurado em 1976 e em homenagem ao primeiro magistrado a atuar no município, batizado como sendo Fórum Desembargador Madeira de Freitas. 



Matérias relacionadas

    Final do corpo do documento e conteúdo da página